Boas Vindas!

Seja bem vindo ao blog do Departamento de Práticas Integrativas e Complementares à Saúde Bucal da SOBRACID

Este espaço é destinado à divulgação dos eventos e cursos de aperfeiçoamento e formação em homeopatia, assim como das demais práticas integrativas.

Mantenha-se informado fazendo parte dos seguidores deste blog e participe de nossas enquetes para que nossos cursos venham corresponder as suas expectativas e necessidades.



Para conhecer um pouco mais sobre o Departamento de Práticas Integrativas e Complementares da SOBRACID, assista o vídeo de apresentação deste departamento clicando em: www.youtube.com/watch?v=tdVUr8xbk3Y

2 de out de 2014

Por que é necessária a criação da Especialidade de Homeopatia em Odontologia?

Por que é necessária a criação da Especialidade de Homeopatia em Odontologia?

A ABCDH INFORMA:
A HOMEOPATIA
·          É o segundo maior sistema de saúde no mundo, com conceitos científico-filosóficos bem determinados, metodologia de pesquisa própria, apoiada na experimentação clínica de medicamentos homeopáticos.
NA ODONTOLOGIA
·         É utilizada como uma terapêutica especializada que visa prevenir, diagnosticar e  tratar as doenças próprias do Sistema Estomatognático, bem como  as manifestações  orais de  doenças sistêmicas.
·         Valoriza o tratamento odontológico, tornando-o mais humanizado (relação profissional-paciente diferenciada), uma vez que o diagnóstico inclui avaliar os aspectos psicológicos do paciente.
·          Facilita o trabalho técnico-odontológico através do controle e manejo medicamentoso da ansiedade e do medo odontológico, sem alterar a consciência e a autonomia do paciente.
·         Agrega à assistência odontológica um novo recurso terapêutico; eficaz, com resolutividade e com valor social de real importância, devido ao seu baixo custo.
·         Motiva o profissional no entendimento e na busca da saúde integral, ampliando sua capacidade de observação do processo saúde-doença.
·         Promove a atenção multiprofissional, interdisciplinar e transdisciplinar na promoção da saúde oral, baseando-se nos fundamentos da ciência e da ética;
·         Incorpora a terapêutica homeopática como instrumento da boa prática profissional, atuando em todos os níveis de atenção à saúde, integrando os programas de promoção, manutenção, prevenção e recuperação da saúde oral.
·         O medicamento homeopático, por ter alcance terapêutico no ser humano em seus mais amplos aspectos, pode ser utilizado em todas as áreas da odontologia, desde a prevenção até os tratamentos mais complexos.
·         Tem comprovação cientifica  no Science direct – 9324 artigos publicados e  no Pubmed mais 4789 artigos.
·         Permite aumento na resolutividade diagnóstica e/ou terapêutica por possuir um conjunto de métodos e técnicas individualizantes.
·         A seleção do medicamento homeopático a ser prescrito solicita um profissional com conhecimento e técnica especializada.








SE FAZ NECESSÁRIA A CRIAÇÃO DA ESPECIALIDADE HOMEOPATIA EM ODONTOLOGIA, POIS:

·         A formação específica em Homeopatia, transcende o conteúdo de aprendizado nos cursos de Odontologia, incluindo o treinamento teórico-prático.
·         Possui um núcleo de atuação próprio, que não pode ser englobado pelas especialidades já existentes;
·         Tem demanda social definida;
·         É mercado de trabalho importante, disponível de norte a sul do país, desde que entrou em vigor a Portaria Nacional de Práticas Integrativas e Complementares PNPIC Portaria 971 do Ministério da Saúde de 03/05/2006, para todas as categorias profissionais do SUS e que possuam CBO – Código Brasileiro de Ocupações, classificação do Ministério do Trabalho, que atribui um código específico a cada especialidade.
·         Os profissionais cirurgiões dentistas correm o risco de serem substituídos por profissionais de outras categorias, inclusive terapeutas (leigos) com formação em Homeopatia, os quais, legitimados pelo seu Conselho, portam um CBO e por isso, podem atender pacientes com queixas odontológicas nos serviços públicos de saúde.
·         O reconhecimento da especialidade é um direito dos profissionais que se especializam em uma área do conhecimento e é um dever das instituições de regulamentação profissional, para atender as exigências da Politica Pública, das possibilidades de mercado de trabalho, além de estarem assim, valorizando e dando dignidade a este profissional.

·         ABCDH - Uma história de 21 anos com 12 congressos realizados e a criação de um departamento (ABCDH JR) voltado  para o acadêmico, que ja tem mais de 200 associados.