Boas Vindas!

Seja bem vindo ao blog do Departamento de Práticas Integrativas e Complementares à Saúde Bucal da SOBRACID

Este espaço é destinado à divulgação dos eventos e cursos de aperfeiçoamento e formação em homeopatia, assim como das demais práticas integrativas.

Mantenha-se informado fazendo parte dos seguidores deste blog e participe de nossas enquetes para que nossos cursos venham corresponder as suas expectativas e necessidades.



Para conhecer um pouco mais sobre o Departamento de Práticas Integrativas e Complementares da SOBRACID, assista o vídeo de apresentação deste departamento clicando em: www.youtube.com/watch?v=tdVUr8xbk3Y

22 de jan de 2013


Veja como aliar homeopatia à odontologia

22 de Janeiro de 2013  07h10

Desde a anamnese, o atendimento é diferenciado. O cirurgião-dentista homeopata pode gastar o dobro do tempo ou mais em uma consulta. Isso porque é preciso conhecer muito mais do que detalhes sobre a saúde oral. Esse profissional busca o conhecimento do indivíduo como um todo, inclusive sua personalidade.  Foto: Shutterstock
Desde a anamnese, o atendimento é diferenciado. O cirurgião-dentista homeopata pode gastar o dobro do tempo ou mais em uma consulta. Isso porque é preciso conhecer muito mais do que detalhes sobre a saúde oral. Esse profissional busca o conhecimento do indivíduo como um todo, inclusive sua personalidade.
Foto: Shutterstock

A homeopatia já ganhou espaço na odontologia. Apesar de ainda não ser reconhecida como especialidade, tem se mostrado muito eficaz em alguns tratamentos bucais. Desde a anamnese, o atendimento é diferenciado. O cirurgião-dentista homeopata pode gastar o dobro do tempo ou mais em uma consulta. Isso porque é preciso conhecer muito mais do que detalhes sobre a saúde oral. Esse profissional busca o conhecimento do indivíduo como um todo, inclusive sua personalidade. 
Criada no século 19, a ideia da homeopatia é tratar a pessoa como um todo e não apenas curar sintomas e doenças. Principalmente na área de estomatologia – que estuda patologias orais – a homeopatia tem trazido bons resultados. Um exemplo são os casos de aftas recorrentes. Normalmente, apenas os sintomas são tratados, com analgésicos, por exemplo. Com os remédios homeopáticos, o objetivo é tratar o paciente para equilibrar seu organismo, estimular seu sistema imunológico para que as aftas não voltem a aparecer.
Mesmo nos procedimentos cirúrgicos, a homeopatia é utilizada na odontologia. Apesar de ser preciso usar as anestesias comuns, os remédios homeopáticos previnem hemorragias, desmaios e crise de pânico e atuam na aceleração de cicatrização de tecidos moles e duros, o que melhora o bem-estar do paciente de forma geral. “As medicações homeopáticas também podem ser usadas em questões clínicas, como gengivites, abscessos e dor de dente”, diz a cirurgiã-dentista Carmen Silva, especialista em homeopatia.
Para quem sofre de odontofobia – medo de ir ao dentista –, doença que atinge de 15% a 20% da população, o tratamento homeopático também é recomendável. Por meio da anamnese homeopática, o profissional tenta identificar em que momento a ansiedade começa a se manifestar, que tipo de sentimento é desencadeado e como a pessoa lida com ele. Assim, com a homeopatia, pode-se medicar esses pacientes para equilibrar o organismo e quebrar essa cadeia de eventos que resultam no medo do dentista.
Como conservar remédios homeopáticos
- Mantenha o medicamento sempre na embalagem original e bem fechado.
- Conserve-os longe de luzes fortes, de fontes de calor, umidade, e de equipamentos que emitem radiações (rádio, televisão, aparelhos de som, geladeiras, microondas, telefone celular e etc).
- Evite guardar o medicamento próximo de substâncias que exalem cheiro forte (canfora, perfumes, temperos, remédios, produtos de limpeza e etc).